Como a Taxa Selic influencia a oferta de moeda e, consequentemente, a inflação?

Como todos sabem, a inflação representa o aumento dos preços de mercadorias e serviços em determinada economia.
Portanto, se a inflação em 2019 foi de, digamos, 4%, é possível dizer que os preços das mercadorias e serviços subiram em média 4% desde o fim de 2018.
É claro, porém, que o preço das mercadorias e serviços não varia de forma uniforme, pois este é também influenciado pela lei da oferta e da demanda, bem como pelos custos inerentes a sua produção.
Por essa razão, em um período em que a inflação média foi de 4%, alguns produtos podem ter ficado 20% mais caros, ao mesmo tempo em que outros produtos podem ter inclusive ficado mais baratos.
Tendo isso em vista, é interessante compreender como o governo controla a inflação por meio da redução e do aumento das taxas de juros.
Afinal, quando o Banco Central resolve subir a taxa de juros, ele induz as pessoas e empresas a pararem de gastar dinheiro e a investir, eis que, como as taxas de juros estão maiores, os títulos públicos e privados passam a render mais e a se tornarem mais atrativos.

E você mesmo pode confirmar essa afirmação: você está mais disposto a poupar dinheiro quando lhe oferecem um investimento que renderá apenas 2% ou quando lhe oferecem um investimento que renderá juros anuais de 10%?
Ou seja, quando o Banco Central resolve subir a taxa de juros, ele acaba gerando um aumento dos investimentos, que, por sua vez, diminui a quantidade de moeda em circulação na economia, reduzindo a inflação no médio e longo prazo.
Além disso, quando as taxas de juros estão mais altas, há também uma sensível redução no consumo das famílias e empresas, não apenas porque estas passam a investir mais em títulos públicos e privados, mas também porque o custo de empréstimos e financiamentos também costuma aumentar, já que os bancos passam a oferecer juros maiores para captar recursos junto a investidores e poupadores e, consequentemente, a cobrar juros maiores de quem deseja contrair um empréstimo ou financiamento. 
Por outro lado, quando o Banco Central diminui a taxa de juros, ele torna os títulos públicos e privados menos atrativos, fazendo com que as pessoas invistam menos em renda fixa e passem a gastar mais ou a investir em novos negócios, aumentando a inflação no médio e longo prazo.
Justamente por isso, o Banco Central, por meio da fixação da taxa básica de juros, tem um importante papel no controle da inflação e no incentivo ao crescimento da economia.
De toda forma, é preciso registrar que a política monetária talvez tenha uma influência ainda maior no aumento e no controle da inflação, mas discutiremos esse tópico em uma outra oportunidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *